2
Campo Grande - MS Busca
Economia

Produção industrial de MS apresentou crescimento ou estabilidade em 79% das empresas em julho

A sondagem do Radar Fiems ouviu 63 empresas, sendo 32 pequenas, 25 médias e 6 grandes.

16:57 - 23 ago 2023 | Por Douglas Duarte

Créditos: FIEMS

A produção industrial apresentou melhora na passagem entre os meses de junho e julho de 2023, com mais empresas reportando crescimento ou estabilidade da produção em Mato Grosso do Sul, conforme a Sondagem Industrial do Radar Industrial da Fiems. No atual levantamento, 79% das empresas industriais de Mato Grosso do Sul apontaram crescimento ou estabilidade da produção, sinalizando aumento de 14 pontos percentuais, quando comparado com o mês imediatamente anterior.

Quanto à utilização da capacidade instalada, 76% dos empresários industriais disseram que ela esteve igual ou acima do usual para o mês. Já a utilização média da capacidade total de produção encerrou mês em 74%. “Em relação ao índice de confiança, o indicador apresentou elevação de 3,8 pontos, refletindo um maior otimismo dos empresários em relação ao desempenho projetado para suas empresas”, explicou o economista-chefe da Fiems, Ezequiel Resende.

Já a elevação de 6,4 pontos ocorrida no índice de intenção de investimento sinaliza que houve uma melhora na disposição do empresário industrial em realizar investimentos nos próximos seis meses. Além disso, considerando os próximos seis meses, 43% dos participantes disseram que a demanda por seus produtos deve ficar estável, enquanto 40% acreditam que deva aumentar.

 Em relação à quantidade de funcionários, o quadro total deve permanecer o mesmo para 75% dos respondentes, já 14% esperam elevar o número de colaboradores no intervalo considerado. Quanto à compra de matérias-primas, 56% disseram que o volume deve ser o mesmo nos próximos seis meses, enquanto 29% pretendem aumentar as aquisições nesse período.

A Sondagem Industrial do Radar Fiems foi realizada entre os dias 1 e 9 de agosto e ouviu 63 empresas, sendo 32 pequenas, 25 médias e seis grandes, dos seguintes segmentos: produtos alimentícios, produtos de metal, máquinas e equipamentos, extração de minerais não metálicos, bebidas, produtos têxteis, confecção de artigos do vestuário e acessórios, químicos, produtos de borracha, produtos de material plástico, produtos de minerais não metálicos, couros e artefatos de couro, calçados, produtos de madeira, biocombustíveis, máquinas, aparelhos e materiais elétricos, atividades de apoio à extração de minerais, produtos farmoquímicos e farmacêuticos, móveis, manutenção, reparação e instalação de máquinas e equipamentos e produtos diversos.