2
Campo Grande - MS Busca
SAÚDE

Prefeitura inaugura complexo administrativo e nova sede do Serviço de Atenção Domiciliar em anexo à UPA

A entrega faz parte da programação de aniversário de 124 anos de Campo Grande.

16:02 - 10 ago 2023 | Por Douglas Duarte

Créditos: PMCG

A Prefeitura de Campo Grande, por meio da Secretaria Municipal de Saúde (Sesau), entregou nesta quinta-feira (10) a nova sede do Serviço de Atenção Domiciliar (SAD), que passa a funcionar em um complexo administrativo anexo à Unidade de Pronto Atendimento (UPA) Coronel Antonino, construído através de contrapartida da empresa MRV. A entrega faz parte da programação de aniversário de 124 anos de Campo Grande.

O secretário municipal de Saúde, Sandro Benites, destaca que oferecer uma estrutura de trabalho adequada aos profissionais é fundamental para garantir uma assistência de excelência à população. Além da nova sede do SAD, integram o complexo setores administrativos da UPA, como a sala da gerência, diretoria técnica e de enfermagem e almoxarifado.

“O objetivo é proporcionar aos nossos servidores um ambiente de trabalho mais confortável e funcional. Com uma nova estrutura, buscamos não apenas acomodações adequadas, mas também um espaço que proporcione um ambiente mais positivo e inspirador, refletindo diretamente na qualidade dos cuidados prestados aos nossos usuários. Sabemos que profissionais satisfeitos e bem acomodados são mais motivados e engajados em oferecer um atendimento humano, dedicado e de excelência. O impacto dessa melhoria se reflete em uma assistência mais eficaz e integral aos nossos pacientes”,  complementa.

O secretário lembra ainda que com a transferência dos serviços administrativos da UPA para o complexo será possível expandir a estrutura de atendimento da unidade, com a implementação de novos consultórios e salas de procedimentos.

“Temos a possibilidade de potencializar ainda mais o atendimento da unidade, através desta nova formatação. Desta forma podemos proporcionar futuramente até mesmo uma ampliação nos atendimentos à população”, comenta.

Para a servidora Glauce Siqueira, chefe do SAD, o novo complexo representa muito mais do que apenas um espaço físico renovado, ele traz consigo um benefício essencial para a qualidade dos nossos serviços.

“A nova estrutura proporciona uma organização mais eficiente no nosso processo de trabalho, permitindo uma atuação ainda mais integrada e alinhada com as necessidades da nossa comunidade. Estamos verdadeiramente inseridos dentro das regiões Prosa e Segredo, atendendo com mais proximidade e agilidade às demandas de saúde da nossa população”, diz.

A responsável pelo serviço explica que o SAD é composto por uma equipe multiprofissional, integrada por cerca de 10 profissionais dedicados, que atuam nas ações intersetoriais e interdisciplinares, de promoção, prevenção, tratamento e/ou reabilitação, além dos processos de educação permanente, gestão, responsabilidade sanitária e organização territorial do serviço de saúde. O Serviço de Atenção Domiciliar é responsável pelo gerenciamento e operacionalização das Equipes Multiprofissionais de Atenção Domiciliar (EMAD), tipo I e tipo II, e Equipes Multiprofissionais de Apoio (EMAP).

A composição básica de uma EMAD pode constar com os seguintes profissionais: médico, enfermeiro, fisioterapeuta, assistente social, técnicos e/ou auxiliares de enfermagem. A composição mínima de uma EMAD depende da população de cada município, lembrando que nenhum profissional componente da EMAD poderá ter carga horária semanal inferior a 20 horas.

O objetivo do serviço é reorganizar o processo de trabalho das equipes que prestam cuidado domiciliar na atenção básica, ambulatorial e hospitalar, visando à redução da demanda por atendimento hospitalar ou redução do período de permanência de usuários internados, a humanização da atenção, a desinstitucionalização, a ampliação da autonomia dos usuários e a otimização dos recursos financeiros e estruturais da Rede de Atenção à Saúde.

A Atenção Domiciliar foi normatizada ainda em 2006, pelo Ministério da Saúde, e atualmente foi redefinido por meio da Portaria GM/MS Nº 825 de 25 de abril de 2016 no âmbito do Sistema único de Saúde e atualiza as equipes habilitadas, descreve também, os valores do custeio referente à implantação do Serviço de Atenção Domiciliar (SAD) e da Portaria GM/MS n.1.094 de 28 de maio de 2012 que habilita estabelecimentos de saúde contemplados com o SAD, quando o município de Campo Grande foi habilitado para o serviço.

A Atenção Domiciliar está implantada na macrorregião de Campo Grande, totalizando 05 Equipes Multiprofissionais de Atenção Domiciliar (EMAD) e 02 Equipes Multiprofissionais de Apoio (EMAP). Importante destacar que, considerando o Art.15 da Portaria GM 963, onde menciona a possibilidade de uma equipe EMAD atender pacientes com características específicas, conta-se com o serviço prestado pelo Hospital de Câncer Alfredo Abrão (HCAA) aos pacientes oncológicos abrangendo todo o território municipal, desde o ano de 2013.

Visando promover a integração regional das redes de atenção, por meio da reorganização territorial dos Distritos Sanitários tendo por objetivo o reordenamento e reconhecimento das especificidades das diferentes bases regionais, foi proposto um novo dimensionamento, levando em consideração os elementos como: a divisão territorial, os problemas ou práticas sanitárias e o processo de trabalho das unidades adscritas.

Conforme o novo dimensionamento o município é composto por 07 Distritos, e sua a nomenclatura segue as regiões urbanas A Atenção Domiciliar (AD) é organizada em três modalidades, Atenção Domiciliar 1 (AD1), Atenção Domiciliar 2 (AD2) e Atenção Domiciliar 3 (AD3), definidas a partir da caracterização do paciente cuidado e do tipo de atenção e procedimentos utilizados para realizar o cuidado deles. Essas modalidades estão descritas abaixo.

A determinação da modalidade está atrelada às necessidades de cuidado de cada caso, em relação à periodicidade indicada das visitas, à intensidade do cuidado multiprofissional e ao uso de equipamentos. Essa determinação cabe à equipe multiprofissional decidir no momento da avaliação de elegibilidade do serviço.