2
Campo Grande - MS Busca
Segurança Pública

Prefeitura investe na Segurança Pública, melhora resultados com videomonitoramento e reforça as rondas escolares

A perspectiva é de novos investimentos nos próximos meses, o que impactará diretamente na qualidade de vida da população.

11:30 - 21 out 2023 | Por Douglas Duarte

Créditos: PMCG

A Prefeitura de Campo Grande, por meio da Secretaria Especial de Segurança e Defesa Social (Sesdes), registra avanços significativos em suas operações e no atendimento à população, graças a uma série de melhorias implementadas nos últimos 15 meses. Estas incluem o aumento do efetivo da Guarda Civil Metropolitana de Campo Grande, com a convocação de candidatos aprovados em concurso público, revitalização de bases operacionais, ampliação dos núcleos nas diversas regiões da capital, aquisição de viaturas novas, armamentos modernos e ações preventivas nas áreas da educação e saúde, além de iniciativas de combate à violência contra a mulher. A perspectiva é de novos investimentos nos próximos meses, o que impactará diretamente na qualidade de vida da população.

A gestão municipal de Campo Grande, desde o ano passado, tem se dedicado a aprimorar a segurança pública e buscar recursos por meio da aprovação de propostas junto ao governo federal. Um exemplo, é a aprovação de projetos elaborados pelas equipes técnicas da Prefeitura de Campo Grande e da Sesdes, submetidos ao Ministério da Justiça. De acordo com o secretário de Segurança e Defesa Social, Anderson Gonzaga da Silva Assis, três projetos da pasta obtiveram a aprovação para receber investimentos.

“Dos 789 projetos enviados pelas guardas municipais de todo o Brasil, apenas 60 foram aprovados, e ficamos na 12ª posição, garantindo os recursos. O Projeto Escola Segura, por exemplo, receberá quase R$ 1 milhão, que será direcionado para as equipes nas escolas, proporcionando a aquisição de sete novas viaturas escolares, armamentos e coletes”.

Gonzaga também destaca que os projetos Maria da Penha, Ronda Escolar e Equipamentos/Modernização da GCM foram submetidos pela pasta. O primeiro, relacionado à prevenção e proteção da Lei Maria da Penha, foi contemplado com R$ 500 mil em recursos, e o investimento já foi aplicado.

O Projeto Escola Segura está em fase de análise e diligência, com a previsão de convênio e repasses até dezembro, para ser executado a partir de janeiro de 2024. Este projeto contará com um investimento de R$ 840 mil, provenientes do Fundo Nacional de Segurança Pública (FNSP), além de uma contrapartida da Prefeitura no valor de R$ 74 mil. Os recursos serão destinados à aquisição de sete novas viaturas para reforçar a segurança das unidades escolares nas sete regiões urbanas de Campo Grande e nos dois distritos, bem como a compra de coletes balísticos e armas de condutividade elétrica, além de treinamento especializado para o efetivo.

O projeto de Equipamentos/Modernização passou por ajustes e, segundo o gestor, foi solicitado um montante de quase R$ 2 milhões ao Ministério da Justiça para reestruturar o Centro de Operações da GCM. Os trâmites para recebimento do recurso ainda estão em processo. “Recentemente, realizamos a reforma do Centro de Monitoramento e estamos instalando mais 130 câmeras na área central, com foco especial na Rua Rui Barbosa, que terá monitoramento desde o Bairro Jardim Paulista até as proximidades da UFMS e a região da Avenida Mascarenhas de Moraes.”

Pontos de apoio

Em relação às bases operacionais, está prevista a entrega da reforma de duas delas até fim do ano: uma na Orla Morena, que servirá como a base da área central, e outra destinada à Patrulha Ambiental da CGM. Atualmente, Campo Grande possui 15 unidades de bases núcleos que abrangem todas as regiões.

Nos últimos meses, a gestão já concluiu seis reformas em bases operacionais, o que garante um atendimento de alta qualidade à população e melhora o ambiente de trabalho para os servidores municipais. Além disso, o Centro de Controle de Operações, que recebe todas as denúncias pelo telefone 153, passou por um processo de revitalização.

Uma iniciativa inovadora da atual gestão foi a instalação de uma base operacional permanente na região da antiga rodoviária, resultando em uma significativa redução dos índices de furtos e roubos naquele local, conforme relato do secretário de Segurança da Capital. “Estamos também fortalecendo a presença da GCM nas regiões ao redor da antiga rodoviária, pois as pessoas em situação de rua que frequentavam essa área muitas vezes estavam envolvidas em pequenos crimes. Para atender essa demanda, estamos ampliando nossa atuação nas regiões do Centro e do Bairro Amambaí, entre outras.”

A presença da GCM também se estende a regiões mais afastadas, como o distrito de Anhanduí, Três Barras e Chácara das Mansões, onde as equipes têm contribuído para reduzir os índices de criminalidade. Conforme o titular da Sesdes, foi possível perceber logo nos primeiros dias que a instalação de uma base fixa da GCM na Chácara das Mansões teve um resultado notável na diminuição de furtos daquela região.

Armamento e capacitação

Quanto aos armamentos, foram adquiridas 33 unidades da arma de choque não letal Spark, com um investimento de R$ 200 mil. Este investimento inclui a capacitação dos servidores que atuam nas Unidades de Pronto Atendimento (UPAs) e nos terminais de transbordo de passageiros do transporte público coletivo. Foram realizados treinamentos para 240 servidores da Ronda Escolar, 40 motociclistas especializados, 30 servidoras que receberam treinamento em defesa pessoal em colaboração com a Polícia Federal e a capacitação de 40 guardas para a Romu (Ronda Municipal) com foco no monitoramento geral.

“Contamos agora com 700 servidores capacitados, com cursos de atualização em armamentos. Estamos planejando abrir mais 150 vagas para a capacitação no uso de pistolas calibre .40 e 100 vagas para armamentos não letais. Há uma grande procura por parte dos servidores em busca de especialização”.

Outro avanço foi a implementação do decreto que fortalece a atuação da GCM nos ferros-velhos em parceria com a Secretaria Municipal de Meio Ambiente e Desenvolvimento Urbano (Semadur). O decreto concede à Guarda Civil Metropolitana o poder de notificar os infratores, reforçando a questão dos materiais sem procedência.

Agora, se um material estiver no ferro-velho e não possuir documentação, a GCM notificará o responsável e a multa pode chegar a R$ 10 mil. Em casos de reincidência, o comerciante terá seu alvará cassado.

Escola Segura

Na área de segurança escolar, o secretário Anderson Gonzaga ressalta a implantação de 10 viaturas fixas, equipadas com equipes completas, para atender as 205 escolas de Campo Grande. Além disso, os servidores da educação de todas as unidades da Reme foram providos com um aplicativo chamado “Botão do Pânico” em seus dispositivos móveis. Este aplicativo, desenvolvido pela Agência Municipal de Tecnologia da Informação e Inovação (Agetec), pode ser ativado a qualquer momento.

“Com esse aplicativo, professores, diretores e outros servidores das escolas podem acioná-lo, e todas as viaturas próximas receberão o chamado. A viatura mais próxima do local de alerta chegará em no máximo 5 minutos, garantindo uma resposta rápida”.

A administração municipal também reforçou a segurança em 90 unidades escolares com a presença diurna de guardas civis metropolitanos. “Realizamos um mapeamento e reforçamos a segurança nas unidades mais vulneráveis, visando a prevenção de crises e incidentes. Isso gerou uma significativa redução da violência nas escolas. Além disso, reforçamos a segurança nos terminais de transbordo de passageiros, garantindo que os alunos possam se deslocar com tranquilidade da casa para a escola e no retorno”.

Acompanhamento Maria da Penha

No que diz respeito às ações da Lei Maria da Penha, é possível destacar que, de 1º de janeiro a 11 de outubro deste ano, foram realizados 583 atendimentos a vítimas de violência doméstica. A GCM desempenha um papel fundamental no acompanhamento das medidas protetivas concedidas às vítimas.

Três equipes especializadas realizam o atendimento diário às mulheres, com duas viaturas à disposição. O primeiro atendimento é seguido por visitas e, quando acionada, a GCM age de imediato. O acompanhamento e monitoramento são realizados por telefone e, quando necessário, de forma presencial.

UPAs

No que se refere à segurança nas Unidades de Pronto Atendimento (UPAs), em parceria com a Secretaria Municipal de Saúde (Sesau), a Sesdes aumentou a presença de guardas nas unidades de Campo Grande. Cada unidade conta com um servidor que garante a segurança tanto dos pacientes quanto dos profissionais que ali atuam. As ações de segurança nos locais de saúde contaram com reforço no feriado de 11 a 15 de outubro com 80 profissionais designados.

A pasta prepara ainda a operação de fim de ano, para reforçar a segurança nas regiões de maior movimentação de comércio na cidade.

O secretário de Segurança de Campo Grande destaca que, quando comparado com os mais de 5 mil municípios do Brasil, Campo Grande se encontra em uma posição muito positiva no *Ranking Connected Smart Cities 2023, em 16º lugar e está entre as cinco capitais classificadas como mais segura do país, em agosto deste ano, de acordo com o ranking da **MySide. Isso se deve ao empenho da GCM, somado ao trabalho de outras forças de segurança na capital. Ele destaca ainda que os guardas são valorizados pela atual administração da capital, a exemplo, o Decreto n. 15.100/2022, que reajustou em 130% o valor do auxílio-alimentação e criou gratificação para escala de serviço por excedente de plantões.

“Estamos comprometidos em servir a população de Campo Grande em diversas áreas e setores, sempre visando oferecer o melhor aos cidadãos. Continuaremos a investir em equipamentos, capacitação de nossos servidores e planejamento estratégico para garantir soluções efetivas. Nosso trabalho é constante, e estamos empenhados em preparar nossas equipes para enfrentar os desafios diários.”, ressalta a prefeita Adriane Lopes.

As denúncias para a Guarda Civil Metropolitana podem ser feitas no telefone 153, que atende 24 horas por dia. As 15 bases da GCM estão localizadas nas seguintes regiões: Paulo Coelho Machado, Parque Ayrton Senna, Parque Jacques da Luz – Moreninhas, Lagoa Itatiaia, Terminal Moreninhas, Praça Rádio Clube, Antiga Rodoviária, Jardim Panamá, Indubrasil, Taveirópolis, Jardim Bonança, Estrela Dalva, Estrela do Sul, Vila Jacy, Chácara das Mansões e terminais Bandeirantes, Júlio de Castilho e Guaicurus.

*O Ranking Connected Smart Cities 2023 traz indicadores desenvolvidos pela consultoria Urban Systems, com dados de municípios com mais de 50 mil habitantes (segundo censo IBGE 2022).

**Já o Ranking MySide Cidades Mais Seguras do Brasil é baseado no IBGE 2022 e dados do Ministério da Saúde com modalidade entre as capitais do Brasil. O índice de segurança de cada cidade é calculado conforme a quantidade de mortes a cada 100 mil habitantes.