2
Campo Grande - MS Busca
Últimas Notícias
Infraestrutura

Prefeitura de Campo Grande avança com obras da bacia de amortecimento na Avenida Mato Grosso

A maior obra de prevenção a inundações construída na Capital tem previsão de conclusão ainda para 2023.

08 out 2023 às 06h00min | Douglas Duarte
Compartilhe:

Créditos: PMCG

A obra da bacia de amortecimento no córrego Reveilleau, às margens da Avenida Mato Grosso, próximo à Avenida Hiroshima, está transformando a paisagem e a realidade da região. Com investimento de R$ 5,5 milhões do PAC 2 (Programa de Aceleração do Crescimento), do Ministério do Desenvolvimento Regional, a maior obra de prevenção a inundações construída na Capital tem previsão de conclusão ainda para 2023.

“Esta é a primeira bacia de amortecimento construída em Campo Grande através do sistema gabião, que tem maior durabilidade que as tradicionais feitas de concreto. Por ser feita de pedras e telas, fica menos exposta a processos de erosão, evitando ocorrências como a queda das placas de concreto. Essa obra vai trazer soluções para as águas das chuvas que impactam diretamente a Via Park e o Parque das Nações Indígenas”, ressalta a prefeita Adriane Lopes.

A bacia de amortecimento (também conhecida como bacia de contenção) do córrego Reveilleau terá capacidade para reter até 40 mil metros cúbicos de água da chuva, e vai servir para conter parte da água que desce pela Avenida Hiroshima vindo do Parque dos Poderes e bairros do entorno, como Carandá Bosque, Mata do Jacinto e Danúbio Azul.

Esse investimento tem como objetivo evitar o assoreamento dos córregos que passam pelo Parque das Nações Indígenas e o transbordamento do lago do Parque. Isso deve evitar as inundações como as registradas na Avenida Via Park, região do Shopping Campo Grande em períodos de chuvas mais intensas.

No final de 2019, como medida complementar e preventiva ao desassoreamento dos lagos do Parque das Nações Indígenas, a Prefeitura de Campo Grande concluiu o desassoreamento das nascentes do Córrego Reveilleau, nos altos da Avenida Mato Grosso. Foram retirados, aproximadamente, 4 mil metros cúbicos de areia, numa operação que mobilizou duas máquinas retroescavadeiras e 8 caminhões. Também foi aumentado para 2,5 metros de altura a barragem para contenção de sedimento na “boca” de entrada da galeria de águas pluviais construída sob a pista.

O empresário Adelmo de Oliveira (68) destaca os benefícios trazidos pela construção da bacia de contenção. Além da resolução dos problemas de escoamento da água, ele chama atenção também para a preservação dos córregos da região.

“Lago e nascente tem que ser com águas boas, não pode ter água de enxurrada chegando. Esse projeto é muito importante porque ele evita o assoreamento dos nossos lagos e córregos. Estamos muito felizes, pois, com a instalação das galerias, antes mesmo da conclusão da obra, já sentimos o quanto ela tem impactado positivamente a região”, disse o empresário.