2
Campo Grande - MS Busca
Policial

PM acusado de estuprar frentista é encontrado morto

O caso aconteceu em Campo Grande.

15:00 - 17 out 2023 | Por Douglas Duarte

Israel Giron Arguelho, 30 anos, policial militar acusado de estuprar uma frentista em Campo Grande, foi achado morto no final da manhã desta terça-feira (17) na casa em que morava no bairro Ana Maria do Couto.

Ele estava afastado da função e fazia acompanhamento psicológico, segundo a advogada Alana Oliveira Mattos Boiko de Figueiredo, que o defendia no caso. Foi encontrado com um tiro na cabeça, fato que indica suicídio.

“Tudo indica que sim. Ainda ontem eu estive com ele”, contou a advogada “Desde a prisão ele estava confuso. Não entendia o porquê da acusação”, completou.

Em agosto deste ano o policial chegou a ser preso acusado de estuprar uma frentista de 24 anos. A vítima saia do trabalho, no Jardim Noroeste, na noite do dia 9 daquele mês, quando foi surpreendida por Israel.

Segundo relato da jovem, ele apontou arma para sua cabeça e a levou para um terreno baldio onde cometeu o estupro. Cinco dias depois foi preso. O policial, que sempre negou a autoria do crime, permaneceu em cárcere até setembro, quando conseguiu liberdade.

“Ele não entendia a acusação, precisou de intervenção psicológica com uso de medicação e acompanhamento semanal”. A advogada não sabe qual foi o gatilho que o induziu ao suicídio, já que, segundo ela, o andamento processual “estava caminhando bem”.