2
Campo Grande - MS Busca
SAÚDE

Pelo terceiro mês, casos notificados de Dengue registram queda em Campo Grande

Do dia 01 de janeiro ao dia 12 de setembro  foram notificados 15.025 casos de dengue e seis óbitos provocados pela doença no município.

18:00 - 13 set 2023 | Por Douglas Duarte

Créditos: PMCG

Pelo terceiro mês seguido, os casos notificados de Dengue, doença transmitida pelo mosquito Aedes aegypti , tiveram redução em Campo Grande. Os números positivos resultam das diversas ações que vêm sendo adotadas pelo Município para o controle da doença.

Conforme boletim da Gerência Técnica de Endemias do Serviço de Vigilância Epidemiológica da Secretaria Municipal de Saúde (Sesau), no último trimestre houve redução gradativa de mais 80% no número de casos notificados, se comparado com o mês anterior.  Em maio deste ano foram notificados 2.927 casos da doença, enquanto que nos meses de junho, julho e agosto foram 683, 529 e 448 notificações, respectivamente.

Do dia 01 de janeiro ao dia 12 de setembro  foram notificados 15.025 casos de dengue e seis óbitos provocados pela doença no município. No mesmo período, foram notificados 65 casos de Zika e 146 de Chikungunya.

Apesar do cenário de estabilidade, a Secretaria Municipal de Saúde (Sesau) reforça o alerta  à população para a importância de manter as medidas de prevenção e combate ao mosquito. O secretário municipal de Saúde, Sandro Benites, destaca que a redução nos casos é resultado de um esforço conjunto, no combate a essa doença tão preocupante, e reitera a necessidade dos cuidados permanentes.

“Mesmo os números sendo positivos, não podemos baixar a guarda. A prevenção e o combate ao mosquito Aedes aegypti devem continuar sendo uma prioridade. São ações simples, mas extremamente eficazes, como eliminar os criadouros do mosquito em nossas casas e quintais, evitar o acúmulo de água parada, manter as caixas d’água bem fechadas e utilizar telas nas janelas”, diz.

Ações estratégicas

A redução expressiva no número de casos de dengue em Campo Grande é reflexo do trabalho que vem sendo executado nas sete regiões e distritos do município, além de ações estratégicas que envolvem a sensibilização da população, monitoramento de áreas de risco, visitas domiciliares, remoção de materiais inservíveis e de potenciais criadouros do mosquito e eliminação de focos.

No início do ano, a Prefeitura de Campo Grande lançou uma megaoperação, denominada “Operação Mosquito Zero”, que ao longo de quatro meses percorreu as sete regiões urbanas e distritos do município. Foram mais de 80 mil imóveis vistoriados, toneladas de materiais inservíveis recolhidos e centenas de focos do mosquito Aedes aegypti eliminados.

Paralelo à Operação Mosquito Zero, o trabalho de rotina e monitoramento é intensificado com o uso das chamadas “Ovitrampas”, além da sensibilização e engajamento comunitário, através das ações de Educação em Saúde nas escolas públicas e privadas e empresas.

O município também apostou na instituição e fortalecimento de parcerias, ampliando a adesão ao projeto “Colaborador Voluntário”, que tem o objetivo de instituir a cultura da prevenção, implementando ações compartilhadas entre o poder público e privado, propiciando às empresas envolvidas no processo condições para desenvolverem de modo eficiente o programa de prevenção, evitando as doenças de caráter endêmico e epidêmico.