2
Campo Grande - MS Busca
EDUCAÇÃO

Para formatar projeto educacional, Secretáriado MEC visita aldeias de Dourados no dia 11/09 

Visita de técnicos do Ministério da Saúde, no dia 16 de junho passado, resultou em alguns compromissos com as aldeias indígenas douradenses.

17:21 - 16 ago 2023 | Por Douglas Duarte

Créditos: Ascom

A secretária de Educação, Diversidade e Inclusão, do Ministério da Educação Zara Figueiredo estará em Dourados no dia 11 de setembro, visitando as aldeias Jaguapiru e Bororó, em uma agenda de trabalho, acompanhada de representantes das universidades locais. A visita atende solicitação do deputado federal Geraldo Resende (PSDB), que propõe a formatação de um projeto educacional piloto para as comunidades da Reserva Indígena douradense.

“Essa população enfrenta uma série de problemas sociais e humanitários como falta de água potável; violência contra mulheres, crianças e idosos; atendimento precário à saúde; falta de moradia; abuso no consumo de álcool e drogas; envolvimento com facções nacionais do crime organizado, dentre outras questões que têm como um de seus subprodutos o baixo rendimento escolar das crianças”, justificou o parlamentar sul-mato-grossense, ao solicitar a visita técnica.

Na visita a Dourados, cujo roteiro ainda está sendo formatado, a secretária Zara Figueiredo vai colher subsídios que poderão resultar em projetos como a reforma de todas as escolas das aldeias, implantação de escolas de tempo integral, formação especial para os professores, recursos para merenda diferenciada e áreas de recreação, lazer e atividades de esporte e cultura.

Vila Olímpica Indígena

Geraldo Resende tem apresentado essas propostas junto ao governo federal e vem solicitando, há tempos, a revitalização e aproveitamento da estrutura da Vila Olímpica Indígena, construída na divisa das aldeias Jaguapiru e Bororó, que se encontra deteriorada e praticamente sem utilização.

Desde início do atual mandato Geraldo Resende já se reuniu com os ministros e ministras Nísia Trindade (da Saúde), Sônia Guajajara (dos Povos Indígenas), Sílvio Almeida (dos Direitos Humanos e da Cidadania), Cida Gonçalves (das Mulheres) e Jader Filho (Cidades) para denunciar a grave situação dos indígenas sul-mato-grossenses, na tentativa de buscar uma solução.

Dessas reuniões foram conquistadas a construção de uma “Casa da Mulher Brasileira” em Dourados em um investimento de mais de R$ 16 milhões, e a construção de mil casas populares em áreas rurais, com parte destinada às comunidades indígenas.

No dia 16 de junho, outra solicitação do parlamentar foi atendida, tendo sido realizada uma visita técnica de trabalho nas aldeias Jaguapiru e Bororó, pelos secretários do Ministério da Saúde Nésio Fernandes de Medeiros, da Atenção Primária; e Ricardo Weibe Nascimento, da Saúde Indígena.

Na ocasião, foi verificada a situação das unidades de saúde que atendem os indígenas douradenses, tendo sido  firmados alguns compromissos pelos representantes do Ministério da Saúde, como por exemplo,  a criação de um Distrito Sanitário Especial Indígena, o chamado DSEI, para abarcar especificamente a Região Conesul do Estado; a reconstrução da Unidade Básica de Saúde denominada informalmente “Doutor Zelick Trajber” e o envio de médicos do Programa “Mais Médicos” para atender à população das aldeias douradenses.

Web Stories

Ex-vereador é morto após confusão em evento de confraternização Dicas para bons hábitos de sono para crianças Militar perde a vida após acidente grave em Aquidauana Traficante “Gringo” é executado O segredo do engajamento no Instagram