2
Campo Grande - MS Busca
Cultura

Para eternizar arte no muro da escola, alunos de escola da Reme convidam artista regional para compartilhar

O artista escolhido foi Apres Gomes Neto.

13:00 - 10 set 2023 | Por Douglas Duarte

Créditos: PMCG

Para eternizar a arte na Escola Municipal Senador Rachid Saldanha Derzi, alunos do 7º ano tiveram a ideia de convidar um artista regional para pintar ipês no muro no corredor principal da escola, localizada no bairro Noroeste, em Campo Grande.

O artista escolhido a dedo pelos próprios alunos é Apres Gomes Neto, que já eternizou muita arte nas unidades escolares municipais da Capital. O artista plástico já integrou vários movimentos artísticos na Capital de Mato Grosso do Sul, como a Confraria Sociartista e o Grupo Kajwama, promovendo a interação entre arte e sociedade.

Aluna do 7º ano, Bruna Nery dos Santos, foi uma das alunas que sugeriu o nome de Apres. “A nossa coordenadora pediu uma ideia que impactasse e aí pensamos em eternizar a arte no muro da escola. Fomos pesquisar e vimos no Google o trabalho do Apres, nós amamos o que ele faz”.

Quem também está envolvida no projeto é a Júlia Murbach, do 7º ano. “A arte é eterna, no ano que vem não estaremos mais aqui na escola, mas a arte continuará por muito tempo e isso é bem legal”.

José Arthur de Oliveira, aluno do 6º ano da unidade, também ajudou na escolha do artista. “Eu não o conhecia, mas fizemos a pesquisa e vimos o trabalho excelente dele. Passamos a ideia para a coordenadora e ela aprovou”.

Segundo Leda Ferreira Lino, coordenadora do 1º ano e do projeto Controlador Jovem, os alunos sugeriram estudar o Apres e um trabalho de conhecimento começou em toda a escola. “Saímos nas salas perguntando o que era Apres e achavam que era um pássaro, um tipo de planta, mas não o artista. Então, eu colei ‘qrcodes’ nos corredores e os alunos começaram a entrar e ver quem era o artista. Hoje, o trouxemos aqui na escola para começar a pintura coletiva”.

Ele conta que trabalha com alunos há mais de 15 anos e gosta da troca que existe com os alunos. “É uma oportunidade de ouvi-los e ajudá-los no caminho, porque amanhã eles podem ser o artista, eu preciso passar o legado”. Apres fala ainda sobre a pintura que será feita no muro. “Vamos pintar o ipê rosa, amarelo e branco e vai ser uma pintura coletiva, os alunos vão ajudar a pintura com meu auxílio”.

Web Stories