2
Campo Grande - MS Busca

No Dia de Combate ao Feminicídio, Gerson defende universalização das Salas de Lilás

O deputado Gerson Claro (PP), presidente da Assembleia Legislativa, defende a antecipação do planejamento para que o mais rápido possível em todos os municípios as delegacias passem a contar com uma sala lilás, um espaço específico para o acolhimento das vítimas de violência doméstica. “Atualmente só em 29 dos 79 municípios estão em funcionamento essas […]

15:47 - 01 jun 2023 | Por

O deputado Gerson Claro (PP), presidente da Assembleia Legislativa, defende a antecipação do planejamento para que o mais rápido possível em todos os municípios as delegacias passem a contar com uma sala lilás, um espaço específico para o acolhimento das vítimas de violência doméstica. “Atualmente só em 29 dos 79 municípios estão em funcionamento essas salas que são um instrumento importante de proteção à mulher em momentos de vulnerabilidade.

Até dezembro devem ser abertas mais 6 salas”, explica o deputado que na sessão desta quinta-feira (01) apresentou indicação, reivindicando a abertura de uma sala lilás na delegacia de Itaporã.

Este ano já foram inaugurados quatro novos espaços, um deles, foi em Selvíria, projeto que contou com emenda do Deputado Gerson. Segundo o delegado da cidade de 8 mil habitantes, Felipe Cagliari Soares,   a “Sala Lilás” do município está em funcionamento desde abril. “O atendimento é outro, a mulher se sente muito mais segura no local, mais acolhida e vejo isso muito nas crianças. Tem espaço para ver televisão e fazer desenho, com isso a criança consegue sair do ambiente de violência que a mãe estava, se distrai. É gratificante”.

As salas também são equipadas de forma a permitir que seja realizado o depoimento especial de crianças e adolescentes vítimas que são atendidas por profissionais de segurança pública capacitados para tal ato, impedindo a “revitimização” dessas pessoas que teriam que relatar inúmeras vezes os fatos nas diversas esferas da investigação e do acolhimento psicossocial. Há também um espaço para que as mulheres que, chegam acompanhadas de filhos pequenos, possam deixar essas crianças próximas, ao “alcance” dos olhos, permitindo maior tranquilidade no atendimento.

A delegada Karolina Souza Pereira, de Anastácio, também pontua a melhora no atendimento da mulher, após a inauguração da “Sala Lilás” no dia 17 de abril. “A mudança foi de uma sala comum para uma sala totalmente acolhedora, com uma servidora mulher para atender às vítimas de violência doméstica, sala com brinquedoteca para as crianças se distraírem enquanto a mãe é atendida. Com certeza um atendimento mais humanizado e com olhar voltado para vítima”.

Web Stories

Ex-vereador é morto após confusão em evento de confraternização Dicas para bons hábitos de sono para crianças Militar perde a vida após acidente grave em Aquidauana Traficante “Gringo” é executado O segredo do engajamento no Instagram