2
Campo Grande - MS Busca
Policial

Mulher suspeita de matar ex-marido é liberada e será monitorada por tornozeleira

O caso aconteceu em Sidrolândia.

15:00 - 03 nov 2023 | Por Douglas Duarte

A suspeita de matar o ex-marido, Franciane de Souza Mendonça, de 29 anos, foi liberada pela justiça e será monitorada por tornozeleira eletrônica por 60 dias. Ela confessou ter matado, Wesley Cardozo Belmonte, de 29 anos, no domingo (29), em Sidrolândia – 70 quilômetros de Campo Grande.

De acordo com a decisão do juiz, a mulher será monitorada e terá de comparecer uma vez por mês ao Fórum de Sidrolândia. Segundo o Região News, o juiz acolheu os argumentos da defesa e reconheceu a legítima defesa diante do risco da suspeita ser agredida pelo ex-marido que a abordou ainda na boate, de onde ele foi retirado por segurança e depois foi na casa de Franciane.

“Em que pese não ser este o momento para a aferição da culpa ou inocência da custodiada, há indícios de que o crime foi praticado sob a condição do art. 23, inc. II do Código Penal, qual seja, a legítima defesa”, argumenta o magistrado na decisão que invocou a precariedade do sistema penitenciário para demonstrar que a liberdade é a medida mais adequada.

Entretanto, sem medo de dilatar esta decisão, é imperativo apontar que a manutenção do cárcere, quando cabíveis as demais medidas cautelares, traz graves prejuízos ao indivíduo, não podendo o Poder Judiciário ficar alheio às péssimas condições das Cadeias Públicas e Penitenciárias do Estado.

Já a irmã da autora, foi liberada e arrolada somente como testemunha.

O caso
Conforme as informações já divulgadas pela reportagem, a ex-mulher e a irmã são suspeitas pelo homicídio. A mulher estava em uma boate da cidade juntamente com a irmã dela quando foi abordada por ele. Os seguranças do local tiveram que retirar a vítima.

Em seguida, ele foi até a casa da ex-mulher e esperou ela chegar. Ao chegar na residência, a suspeita foi abordada novamente por Wesley, que insistia para entrar na casa e pegar algumas roupas que pertenciam a ele. No entanto, a irmã dela foi procurar e não encontrou. Porém, ele teria insistido e queria entrar na casa.

Neste momento, iniciou uma discussão e ele foi empurrado ao solo. A vítima caiu sobre a moto e foi esfaqueado até a morte.