2
Campo Grande - MS Busca
Política

Ministério de Portos e Aeroportos fará vistoria no Aeroporto de Dourados nos dias 12 e 13 deste mês

Na visita também será discutido o projeto da segunda etapa das obras que compreende a construção do terminal de passageiros e cargas.

19:30 - 06 set 2023 | Por Douglas Duarte

Coordenador-geral de projetos aeronáuticos, Márcio Maffili e o deputado federal, Geraldo Resende.

Entre os dias 12 e 13 de setembro os diretores Thiago Pedroso (Investimentos) e Guilherme Afonso (Projetos) da Secretaria de Aviação Civil do Ministério de Portos e Aeroportos estarão em Dourados para uma vistoria nas obras do Aeroporto Francisco Matos Pereira. Os diretores, acompanhados pelo coordenador-geral de projetos aeronáuticos, Márcio Maffili, e outros técnicos vão realizar essa vistoria a pedido do deputado Geraldo Resende (PSDB). O parlamentar solicitou a análise depois de denúncias publicadas pela imprensa no final de julho, sobre irregularidades na execução das obras.

Os detalhes da visita técnica de trabalho foram acertados nesta terça-feira (05) em audiência na Pasta entre o parlamentar e o coordenador-geral de projetos aeronáuticos Márcio Maffili. No dia primeiro de agosto, depois de receber as denúncias sobre problemas graves na execução da obra do aeroporto de Dourados, Geraldo Resende protocolou uma solicitação de vistoria, que foi confirmada no dia seguinte. No dia 9 de agosto, Geraldo teve uma reunião com o general Luiz Fernando Baganha, comandante do Comando Militar do Oeste (CMO) para obter informações referentes as denúncias da imprensa. A obra está sendo executada pelos 9.º Batalhão de Engenharia do Exército Brasileiro. Na época, os generais reafirmaram a qualidade da obra e os prazos pactuados.

No primeiro dia da visita, às 16 horas, diretores e técnicos realizarão reuniões com os militares e técnicos da Secretaria Estadual de Infraestrutura e Logística e da Prefeitura de Dourados. Na quarta-feira (13), às 8 horas da manhã, os técnicos farão a vistoria na pista e poderão ser acompanhados pelo público externo e imprensa. 

“As obras desse aeroporto estão sendo acompanhadas pelo nosso mandato desde 2013. Uma cidade como Dourados, que cresce a cada dia, recebe plantas industriais, sedia duas universidades públicas e outras privadas, com a classe produtiva que tem, não pode ficar tanto tempo sem o aeroporto”, defendeu Resende.

As obras desta primeira etapa do Aeroporto de Dourados contemplam a revitalização da pista de táxi e do pátio de aeronaves, além de sinalização horizontal e vertical, regularização de faixas de pista e áreas de segurança, drenagem, colocação de cerca operacional e terraplenagem das áreas destinadas às edificações. Nessas melhorias, foram investidos R$ 88 milhões. Nos primeiros meses de mandato, o deputado Geraldo Resende apresentou a necessidade de um termo aditivo para a conclusão da obra no valor de R$ 16 milhões e acompanhou a totalização dos pagamentos.

Terminal de Passageiros

O parlamentar também solicitou e conseguiu a inclusão da segunda etapa de revitalização e reforma completa do aeroporto de Dourados no Novo PAC, o programa de investimentos em infraestrutura do Governo Federal. A segunda etapa da obra contempla o terminal de embarque e desembarque de passageiros e cargas, uma nova sala de Estação Prestadora de Serviço de Telecomunicações e de Tráfego Aéreo e uma nova seção contra incêndio, ou seja, prédio do Corpo de Bombeiros no local. Este investimento, que perfaz um valor de R$ 40 milhões, foi contemplado no programa.

Na visita da próxima semana, o coordenador-geral de projetos aeronáuticos, Márcio Maffili, terá uma reunião com o secretário estadual de Infraestrutura e Logística, Hélio Peluffo, para discutir sobre o projeto executivo da construção do terminal do Aeroporto. Quatro de cinco etapas do projeto executivo já foram entregues à Secretaria de Aviação Civil do Ministério de Portos e Aeroportos e a previsão é que a conclusão do projeto ocorra em novembro. Depois dessa etapa, a Secretaria Estadual de Infraestrutura e Logística poderá assinar o Termo de Compromisso com a Pasta e licitar a obra.

“O terminal terá dois mil metros quadrados de área construída. Depois de licitada, a obra deve ser executada em 18 meses. Mas com a conclusão da primeira etapa, que se refere às melhorias na pista, e depois da homologação, o aeroporto poderá voltar a entrar em operação mesmo com o terminal de passageiros em obras”, explicou Resende.

ASCOM DEPUTADO GERALDO RESENDE

Web Stories