2
Campo Grande - MS Busca
Pan-Americano

Jogos Pan-Americanos: Atletas da Força Aérea Brasileira brilham no Chile

Atletas da FAB são destaques na competição. Brasil chega ao segundo lugar no quadro de medalhas

11:44 - 06 nov 2023 | Por Assessoria FAB

Equipe feminina de ginástica olímpica – Foto: Divulgação

Os Jogos Pan-Americanos de 2023 provam ser um terreno fértil para atletas de alto rendimento da Força Aérea Brasileira (FAB). Compromissados com o esporte, 48 dos 55 atletas de alto rendimento da FAB participam da competição, elevando o nome do Brasil e da FAB no cenário esportivo internacional.

Com disciplina militar e determinação, eles competem com excelência nos Jogos Pan-Americanos, contribuindo sobremaneira para este feito histórico de 36 medalhas de ouro, 43 de prata e 37 de bronze, ultrapassando o Canadá e México no quadro de medalhas, estando agora, em segundo lugar no ranking, com 116 medalhas no total.

Arthur Nory

Artur Nory

Arthur Nory, sargento da FAB, é um nome já consagrado na ginástica artística. Com sua destreza, Nory já conquistou três medalhas na competição: ouro na barra fixa – aparelho em que foi campeão mundial em 2019 e bronze em 2022 – e prata no solo e também no salto.

Além de suas conquistas esportivas, Arthur Nory é um exemplo de perseverança. Ele superou lesões e adversidades para chegar ao topo de sua modalidade, inspirando outros atletas a nunca desistirem de seus sonhos.

Flávia Saraiva

Flávia Saraiva

Nesta edição de 2023, Flávia Saraiva se tornou a brasileira que mais ganhou medalhas em uma edição dos Jogos Pan-Americanos na Ginástica Artística. Flavinha já se despediu de Santiago com a medalha de prata no salto, repetindo a posição que ocupou nos pódios por equipes, no individual geral e, mais cedo, na trave. Nas barras assimétricas, ela foi bronze, exibindo um desempenho impecável.

Jade Barbosa

Jade Barbosa, que faz parte do quadro de sargentos da FAB, é uma ginasta consagrada. Aos 32 anos de idade, conquistou a medalha de prata na prova por equipes da ginástica artística feminina. A equipe formada por Rebeca Andrade, Jade Barbosa, Flávia Saraiva, Carolyne Pedro e Júlia Soares fez 161.564 pontos, ficando atrás apenas dos Estados Unidos, que fez 165.196. 

Jade é uma atleta experiente que, ao longo de sua carreira, enfrentou desafios e lesões. No entanto, sua paixão pelo esporte e compromisso com a excelência a mantiveram no topo de sua forma, e suas realizações continuam inspirando a próxima geração de ginastas.

Ana Sátila

Ana Sátila

A sargento Ana Sátila conquistou a medalha de ouro no C1, a canoa individual, da canoagem slalom. É o tricampeonato dela, já que também venceu em Toronto 2015 e Lima 2019. Ana Satila ainda voltou à água e conquistou o ouro no caiaque cross.

Ana Sátila é uma das jovens promessas da canoagem brasileira. Com apenas 26 anos, ela já conquistou diversos títulos em sua carreira e seu desempenho nos Jogos Pan-Americanos de Santiago de 2023 foi impressionante. Competindo no caiaque de slalom, ela superou atletas de alto nível de toda a América.

O apoio da FAB aos atletas de alto rendimento

A Força Aérea Brasileira é conhecida por seu compromisso com o apoio aos atletas de alto rendimento, proporcionando estrutura de treinamento de qualidade e oportunidades para que eles se destaquem no cenário internacional. A disciplina militar na FAB contribui para a determinação de seus atletas, tornando-os exemplos de como a combinação treinamento e dedicação esportiva pode levar ao sucesso.

Os 55 atletas que participam dos Jogos Pan-Americanos de 2023 não apenas conquistam medalhas, mas também inspiram gerações futuras a seguir seus sonhos, superar desafios e buscar a excelência em tudo que se propuserem a fazer.

Fotos: Divulgação