2
Campo Grande - MS Busca
Tecnologia

Inauguração do Parktec CG marca o começo de uma Era de Inovação em Campo Grande

O Parque Tecnológico é um hub de inovação e excelência que impulsiona o avanço tecnológico, pesquisas de ponta e o crescimento econômico.

14:00 - 16 set 2023 | Por Douglas Duarte

Créditos: PMCG

Um projeto inovador que resulta em transformação digital foi inaugurado nessa sexta-feira (15), ação que fechou com chave de ouro a agenda de comemorações dos 124 anos de Campo Grande. Trata-se do Parque Tecnológico e de Inovação de Campo Grande (Parktec CG), espaço onde empresas, centros de pesquisa, universidades e outras instituições poderão se reunir e promover desenvolvimento tecnológico e inovação, um propulsor para a cultura empreendedora e socioeconômica de Campo Grande e de toda a América Latina.

“A implantação do Parque Tecnológico conectada com as universidades, empresas de iniciativas privadas e outros órgãos governamentais, trará a Campo Grande geração de empregos, aceleração de processos de desenvolvimento econômico, ou seja, é trazer o futuro para o presente, é mudar a matriz socioeconômica da nossa Capital. E com a Rota Bioceânica chegando, já podemos prever que os setores que mais ganharão serão os campos da logística, agronegócio, economia criativa e outras oportunidades de empreendedorismo, um despertar de novos investidores em nossa Campo Grande”, disse a prefeita Adriane Lopes.

O Parque Tecnológico é um hub de inovação e excelência que impulsiona o avanço tecnológico, pesquisas de ponta e o crescimento econômico. O espaço age como um núcleo de ideias e criatividade, que oferece espaços de trabalho modernos e inovadores. A missão é fomentar a colaboração entre empresas, startups, instituições de ensino e profissionais renomados do setor, acelerando a inovação e promovendo um crescimento sustentável.

Na estrutura do ParkTec CG terá sala de reuniões, estúdio para podcast e ambientes compartilhados. Os setores tecnológicos prioritários propostos para início do projeto serão: AgroTech, Logística, Bioeconomia, Health, GovTech e Economia Criativa.

“Com o ParkTec CG inaugurado, a estrutura já começa a funcionar com o sistema administrativo, elaboração dos editais e com a expectativa de daqui 90 dias, começar a publicar essas documentações para as empresas interessadas em desenvolver trabalhos e projetos junto ao Parque Tecnológico”, explicou Catiana Sabadin, subsecretária municipal de Gestão e Projetos Estratégicos (Sugepe).

Para o secretário de Estado de Meio Ambiente, Desenvolvimento, Ciência, Tecnologia e Inovação (Semadesc), Jaime Verruck, o Parktec CG vem agregar um ecossistema de inovação já estruturado dentro de Campo Grande, que agora poderá contar efetivamente com o apoio do poder público. “Realmente faltava a gestão do poder público dentro deste setor econômico-social, que agora com o Parque Tecnológico permitirá que façamos grandes pactos não somente beneficiando Campo Grande, mas o estado de Mato Grosso do Sul como um todo. Hoje também celebramos aqui a assinatura desse pacto com diversas instituições, como forma de congregar todas as iniciativas entre poder público, iniciativa privada e órgãos prestadores da ciência, como universidades, por exemplo. Sem dúvida nenhuma, uma grande marco para a gestão administrativa de Campo Grande”, frisou Verruck.

A inauguração do Parktec CG é um marco significativo, posicionando a cidade como um centro de referência em inovação, o que atrai investimentos tecnológicos e em pesquisa. Além disso, reforça Campo Grande como o centro da Rota Bioceânica, estabelecendo a Capital como um polo de conhecimento, que gera empregos de alta qualidade e benefícios sustentáveis para a economia local.

A senadora Tereza Cristina esteve presente à solenidade de inauguração do Parktec CG e falou da importância e do marco que esse equipamento público significa para a capital e todo o Mato Grosso do Sul.

“Quando vi aqui o grupo do Parque de São José falando passou um filme na cabeça, de quando estive no Ministério da Agricultura e fizemos um parque assim em Londrina e as pessoas não sabem o que é e o que faz um parque tecnológico. E tive a oportunidade de voltar lá no outro ano e ver os resultados e tanta coisa acontecendo, entendendo a grandeza dessa iniciativa. Aqui estão cérebros e uma rede de pessoas que buscam soluções com parceiros dentro da iniciativa privada, governos e universidades. A prefeita Adriane Lopes é uma mulher corajosa que vai pra cima e faz acontecer. Prova disso são todas essas pessoas reunidas aqui hoje para celebrar mais essa entrega. Campo Grande já estava mesmo atrasada e precisou chegar uma gestora com coragem para fazer isso acontecer e sair do papel. Alguém que em tão pouco tempo chegou e sacudiu tudo e está fazendo a diferença. Campo Grande sai na frente com esse parque e todas as demais entregas realizadas principalmente neste último mês na nossa querida capital que completou seus 124 anos”, disse a senadora.

Para Jeferson Cheriegate, diretor-geral do Parque Tecnológico São José dos Campos, o Parktec CG funcionará como um ambiente de oportunidades, um grande catalisador de esforços, que vai promover desenvolvimento econômico e social em Campo Grande e no estado.

“Assinamos um contrato com a prefeitura para trazer uma aceleração e maturação do Parktec CG, onde vamos ajudar Campo Grande a encontrar suas vocações e dominar todos esses mecanismos em processo. Já podemos destacar a Rota Bioceânica com todos os seus adicionais já em andamento na Capital e em seu setor de destaque que é o agronegócio, propulsores onde teremos inovações regionais para startups, pesquisadores e investidores de políticas públicas”, explicou Cheriegate.

O Serviço de Apoio às Micro e Pequenas Empresas de Mato Grosso do Sul (Sebreae MS), entidade privada cujo propósito é transformar os pequenos negócios em protagonistas do desenvolvimento sustentável do Brasil, fez parte da assinatura de pacto em parceria com os poderes. “Toda essa realização é importantíssima para nosso desenvolvimento econômico, é uma nova oportunidade de valorizar setores que necessitam de apoio para seu crescimento, favorável para pequenas empresas e negócios inovadores sustentáveis que possam se desenvolver em Campo Grande”, apontou Cláudio Mendonça, diretor-superintendente do Sebrae MS.

Rodolfo Mangialardo, diretor-regional do Senai de Mato Grosso do Sul, aponta que a implantação do Parktec CG contribuirá para os projetos de inovação que já estão em andamento na instituição com os alunos do Serviço Nacional de Aprendizagem Industrial e que ganhará força em assinatura com o Pacto. “Nós sempre estamos trabalhando dentro do Senai com projetos de inovação, porém sempre está dispersa. A implementação do Parktec CG consolida de fato as ideias, iniciativas e consegue trazer mais celeridade e respostas com mais inteligência para serem aplicadas efetivamente em nossos processos. É um grande dia para a inovação de Campo Grande e todo o Mato Grosso do Sul também”.

A integração é a força da inovação dentro do Parktec CG. A cultura inovadora é fundamental na busca pela democratização da informação, que contribuem para o desenvolvimento econômico regional, criando empregos de alta tecnologia e inovadores, estimulando a criação de startups e atraindo investimentos estrangeiros.

“A implantação do Parque Tecnológico transforma a teoria em soluções práticas junto com as empresas, o desenvolvimento econômico de todo o município, onde tudo depende de educação e inovação. Essa é a grande chave desse empreendimento, um apoio geral necessário para o desencadeamento de novas matrizes geradoras de emprego, renda e desenvolvimento, inclusive vindo de países vizinhos. Parabéns para a Prefeitura de Campo Grande que teve esse olhar sensível junto a todos esses órgãos e poderes”, apontou Marcelo Turine, reitor da Universidade Federal de Mato Grosso do Sul (UFMS).

Para Jardel Pauber Matos e Silva, presidente da Rede Sul-Mato-Grossense de Inovação (Rede MS de Inovação), o Parktec é um marco para anseios de anos passados, que nasceram e não puderam tomar frente devido a falta de apoio e estrutura especializada. “Já vimos nascer muitos projetos, que infelizmente não foram adiante por falta de estrutura, apoio e mentorias especializadas para seus devidos fins. Hoje podemos dar, talvez um fôlego de esperança para esses empreendedores, inovadores e pequenos visionários que talvez tinham deixado de lado alguns sonhos. Estamos muito gratos por tudo isso”.

As principais atividades realizadas em um Parque Tecnológico incluem:

Pesquisa e Desenvolvimento (P&D): abrigam centros de pesquisa onde são desenvolvidas pesquisas científicas e tecnológicas. Essas pesquisas podem estar relacionadas a diversas áreas, como TI, biotecnologia, engenharia, energia renovável, entre outras.

Transferência de Tecnologia: atuam como um intermediário entre as universidades, centros de pesquisa e empresas, facilitando a transferência de conhecimento e tecnologia entre essas instituições. Eles promovem a colaboração e o intercâmbio de conhecimentos para impulsionar a inovação e o desenvolvimento de produtos e serviços.

Incubação de Empresas: incubadoras que fornecem suporte e infraestrutura para startups e empreendedores que estão desenvolvendo novas tecnologias ou produtos. As incubadoras oferecem serviços como consultoria empresarial, acesso a financiamento, espaços de trabalho e networking.

Promoção do Empreendedorismo: fomentar o empreendedorismo e apoiar o desenvolvimento de novos negócios, oferecendo programas de capacitação, mentorias, eventos e competições para incentivar a criação de empresas inovadoras.

Infraestrutura e Conectividade: infraestrutura adequada com espaços de escritórios, áreas de testes e instalações de pesquisa. Além disso, fornecem conectividade de alta velocidade e acesso a recursos tecnológicos avançados, permitindo que as empresas e instituições presentes tenham acesso a uma infraestrutura tecnológica de qualidade.

Para o secretário municipal de Inovação, Desenvolvimento Econômico e Agronegócio, Adelaido Vila, uma cultura inovadora é essencial para impulsionar o progresso e a competitividade em qualquer setor. “Quando se trata da implantação de um parque tecnológico, essa cultura se torna ainda mais crucial. Através da colaboração entre empresas e instituições de pesquisa, um parque tecnológico pode fomentar a criatividade, a troca de conhecimento e a experimentação constante. Isso não apenas promove o desenvolvimento de soluções tecnológicas avançadas, mas também oferece uma série de vantagens econômicas, como o crescimento da indústria local, a geração de empregos de alta qualidade e o aumento da competitividade global. Além disso, a presença de um parque tecnológico pode atrair investimentos e talentos, fortalecendo ainda mais a inovação e a prosperidade da região.

O primeiro Parque Tecnológico e de Inovação de Campo Grande está localizado na Avenida Rachid Neder, nº 760, Bairro Monte Castelo.

Web Stories

Ex-vereador é morto após confusão em evento de confraternização Dicas para bons hábitos de sono para crianças Militar perde a vida após acidente grave em Aquidauana Traficante “Gringo” é executado O segredo do engajamento no Instagram