2
Campo Grande - MS Busca
Últimas Notícias
Segurança Pública

Guarda Civil Metropolitana registra quase 30 mil boletins de atendimento pelo 153

Os atendimentos vão desde rondas escolares, registros de ocorrências criminais a salvamento e resgate de animais.

22 out 2023 às 20h00min | Douglas Duarte
Compartilhe:

Créditos: GCM

A Secretaria Especial de Segurança e Defesa Social (SESDES), por meio da Guarda Civil Metropolitana de Campo Grande, recebeu mais de 57 mil ligações via 153 de janeiro até o dia 11 de outubro deste ano. Os atendimentos vão desde rondas escolares, registros de ocorrências criminais a salvamento e resgate de animais. Além disso, as equipes vêm trabalhando com reforço fixo na segurança de Unidades de Pronto Atendimento (UPAs) e de 90 das 205 escolas da Reme (Rede Municipal de Ensino) em Campo Grande.

Ainda há equipes especiais de trabalho fazendo o acompanhamento às mulheres vítimas de violência doméstica com o programa Maria da Penha e guardas realizando rondas nas bases operacionais e núcleos espalhados pelas sete regiões da Capital.

Conforme o secretário Especial de Segurança e Defesa Social, Anderson Gonzaga da Silva Assis, nesse período foram realizadas 5.688 rondas escolares, 29.153 boletins de atendimento, 3.749 atendimentos nos terminais de transbordo de passageiros e 454 salvamentos e resgates de animais. As equipes também capturaram 7 foragidos da justiça, apreenderam 5 armas, recuperaram 12 veículos e atenderam 113 ocorrências em área de preservação.

No que diz respeito às ações da Lei Maria da Penha e fiscalização de medida protetiva, o secretário Anderson Gonzaga destaca que foram realizados 583 atendimentos presenciais a vítimas de violência doméstica em Campo Grande.

“A GCM desempenha um papel fundamental no acompanhamento das medidas protetivas concedidas às vítimas. Temos três equipes especializadas que realizam o atendimento diário às mulheres, com duas viaturas à disposição. Após o primeiro atendimento é feito o protocolo de visitas e acompanhamento. Quando acionada, a GCM age de imediato”, disse.

O acompanhamento e monitoramento são realizados por telefone e, quando necessário, de forma presencial. Os atendimentos por telefone somam 401. O padrão de atendimento às mulheres vítimas de violência doméstica é um grande diferencial da GCM de Campo Grande na prevenção e combate a esse crime.