2
Campo Grande - MS Busca

Gerson diz que Eleição Municipal não vai afetar apoio do PP à Gestão Riedel

O presidente da Assembleia Legislativa, Gerson Claro (PP), garante que as eventuais candidaturas à reeleição da prefeita de Campo Grande, Adriane Lopes e do prefeito de Dourados, Alan Guedes, filiados ao Partido Progressista, se resultarem em confrontos nas urnas com candidatos a prefeito do PSDB, não abalarão o apoio do PP à administração do governador […]

20:48 - 13 jul 2023 | Por

O presidente da Assembleia Legislativa, Gerson Claro (PP), garante que as eventuais candidaturas à reeleição da prefeita de Campo Grande, Adriane Lopes e do prefeito de Dourados, Alan Guedes, filiados ao Partido Progressista, se resultarem em confrontos nas urnas com candidatos a prefeito do PSDB, não abalarão o apoio do PP à administração do governador Eduardo Riedel. “Em 2022, firmamos uma aliança eleitoral e pragmática com o PSDB. Saímos às ruas para defender este projeto que também elegeu a senadora Tereza Cristina. Nosso compromisso é ajudar na governabilidade, trabalhar para tirar do papel ao longo dos 4 anos de mandato, o programa proposto e aprovado pela sociedade. Este compromisso será honrado”, comentou o parlamentar.

Gerson lembrou em entrevista à imprensa, que como a legislação eleitoral prevê o instituto da reeleição, vê como natural que os atuais prefeitos no exercício do primeiro mandato postulem nas urnas mais 4 anos de gestão. “Se conseguirão alcançar seu objetivo, aí dependerá da capacidade deles em fazer alianças; demonstrarem que atenderam às expectativas da população, aplicando bem os recursos públicos. O que importa para o cidadão é se tem remédio no posto da saúde. Há oferta de merenda nas escolas. As ruas estão bem cuidadas; se as lâmpadas da iluminação pública queimadas são trocadas rapidamente”, listando alguns dos indicadores que certamente serão avaliados pela população.

De acordo com o presidente da Assembleia, todo o processo de construção de candidaturas e alianças, além da própria disputa em si, tem seu momento adequado e está dissociado da governabilidade no plano estadual. “O fortalecimento dos partidos políticos passa pela busca de espaços no poder pela via eleitoral, isto é próprio da política. Onde for possível, PP e PSDB caminharão juntos em 2024. Haverá municípios em que os partidos estarão em palanques diferentes. Tudo dependerá da realidade local e passa também pela capacidade dos atores políticos envolvidos buscarem alianças, demonstrarem potencial de crescimento na aceitação popular. Tudo isto é muito natural da política”. Gerson lembra que o PP, além da presidência da Assembleia Legislativa , tem o vice- governador, José Carlos Barbosa, resultado da aliança programática e pragmática que fez com o PSDB em 2022. “Fomos eleitos dentro de um programa apresentado um projeto para o Mato Grosso do Sul. Temos compromisso com esse projeto do governador Eduardo Riedel. Mesmo que haja divergências municipais, vamos trabalhar pelo sucesso deste projeto que só começou há 6 meses”, concluiu.

Web Stories