2
Campo Grande - MS Busca
REGULAÇÃO

Fiscalização da AGEMS contribui para construção de caminhos seguros nas rodovias concedidas

A Agência Estadual de Regulação de Serviços Públicos (Agems) é quem fiscaliza o andamento de cada etapa e assegura o cumprimento das melhorias.

09:06 - 30 ago 2023 | Por Douglas Duarte

Créditos: AGEMS

Na região leste de Mato Grosso do Sul, os trabalhos no complexo viário formado pela MS-112, BR-158 e BR-436 avançam, com revitalização de sinalização, melhoria de pavimento e novas obras em alguns trechos, o que já traz benefícios para os usuários antes mesmo do início da cobrança de pedágio pela concessionária.

Junto com as intervenções na estrutura de rodagem, chegam obras importantes como a construção das Bases de Serviço Operacionais (BSO) e bases de Serviço de Atendimento ao Usuário (SAU). Uma série de obrigações da concessionária previstas na etapa chamada Serviços Iniciais está em andamento e é requisito para autorizar o início do pedagiamento.

A Agência Estadual de Regulação de Serviços Públicos (Agems) é quem fiscaliza o andamento de cada etapa e assegura o cumprimento das melhorias.

“Um pavimento bem feito, bem cuidado, conservado, com manutenção; a sinalização vertical e horizontal correta, radares de controle de velocidade que virão futuramente, todos são elementos que, com certeza, contribuem para um tráfego mais seguro e com menos risco de acidentes”, explica o coordenador da Câmara Técnica de Rodovias, Edson Delgado.

“Todas essas ações vão ser feitas gradualmente, com programação para cada ano da concessão, e tudo é verificado pela Agência”.

Diversidade de obras e ações

A concessão totaliza 412 quilômetros, sob responsabilidade da Way 112 desde março de 2023, com a expectativa de transformar a qualidade do tráfego em uma região que não para de atrair investimentos.

Em terra e do alto, a Agems utiliza ferramentas que garantem todas as informações necessárias à qualidade da fiscalização.

BR-158

Quem passa pela BR-158 nas proximidades da divisa com o estado de São Paulo já se depara com uma situação bem diferente do que era até bem pouco tempo atrás. A região, de forte tráfego de carga para escoamento de produção, passou por intensa intervenção no pavimento, sinalização horizontal, vertical e limpeza de faixa de domínio.

Grandes trechos já foram recuperados entre as cidades de Paranaíba e Aparecida do Taboado, e de Cassilândia a Paranaíba.

“Nesses trechos, a recuperação do pavimento foi realizada com a retirada total do revestimento existente do CPA [Camada Porosa de Atrito], e está sendo aplicado o revestimento com CBUQ – Concreto Betuminoso Usinado a quente. Isso facilita as condições para manutenção e, claro, melhores a médio e longo prazo para quem utiliza a rodovia”, explica o engenheiro da Caterf, Vinicius Echeverria.

Na sequência do revestimento, é aplicada pintura de sinalização horizontal nas faixas central e laterais do pavimento, além da substituição das placas de sinalização vertical por placas de altas refletância.

MS-112

Na MS 112, já foi feita ação emergencial de limpeza de faixas de domínios, operações tapa buracos e substituição de placas de sinalização, melhorando as condições de trafegabilidade, ampliação de visão e segurança.

A Way 112 está finalizando os estudos de identificação dos trechos que exigirão uma intervenção mais profunda, para recuperação completa, nas condições determinadas no contrato de concessão

Bases Operacionais e de Atendimento

Também são obrigações do primeiro ano e já estão em pleno andamento as obras de construção das Bases de Serviços Operacionais e de Serviço de Atendimento ao Usuário.

“Essas bases são onde ficam carros de socorro mecânico, guinchos, resgatistas, ambulâncias de atendimento médico pré-hospitalar e tudo o que uma rodovia concedida oferece para os motoristas”, conta o diretor de Rodovias, Matias Gonsales. “Você imagina a importância, por exemplo, de um socorro mecânico rápido para um veículo quebrado na pista, para evitar um acidente, ou de um resgate rápido para um motorista acidentado”, cita ele.

“A Agems tem uma grande responsabilidade dentro do Programa de Exploração de Rodovias, garantindo o cumprimento de todas as metas, adequando necessidades que vão sendo percebidas e modernizando o sistema viário, o que beneficia os Municípios e todos os usuários. A expectativa é um tráfego de mais qualidade, e isso inclui a segurança, com menos risco de acidentes, com serviço de atendimento mais rápido, com desenvolvimento sustentável a vidas preservadas”, destaca o diretor-presidente Carlos Alberto de Assis.

Web Stories