Campo Grande - MS Busca

Em Campo Grande, exame laboratorial para detecção da leishmaniose visceral canina é disponibilizado gratuitamente

Em Campo Grande, o exame laboratorial para detecção da Leishmaniose Visceral Canina é realizado gratuitamente na Coordenadoria de Controle de Zoonoses (CCZ). O serviço está disponível todos os dias da semana, inclusive aos sábados, domingos e feriados. A leishmaniose é uma doença causada pelo parasita Leishmania, transmitido aos animais e humanos pela picada de mosquitos […]

22:23 - 18 jul 2023 | Por

Em Campo Grande, o exame laboratorial para detecção da Leishmaniose Visceral Canina é realizado gratuitamente na Coordenadoria de Controle de Zoonoses (CCZ). O serviço está disponível todos os dias da semana, inclusive aos sábados, domingos e feriados.

A leishmaniose é uma doença causada pelo parasita Leishmania, transmitido aos animais e humanos pela picada de mosquitos infectados, como o flebotomíneo (mosquito-palha). Ela é uma zoonose, ou seja, pode ser transmitida dos animais para os humanos e vice-versa. Nesse contexto, a realização do exame de leishmaniose em animais é de extrema importância para a detecção e controle da doença.

O exame de leishmaniose em animais, conhecido como teste sorológico, é fundamental para identificar a presença do parasita no organismo do animal. Através do diagnóstico precoce, é possível tomar medidas de controle e prevenção, evitando a propagação da doença para outros animais e para os seres humanos.

A leishmaniose é uma doença complexa e o controle vetorial é essencial para reduzir a disseminação da doença. A utilização de coleiras repelentes e medidas de controle do mosquito vetor são importantes para evitar novas infecções.

Campo Grande está localizada em uma região endêmica para leishmaniose visceral, que acomete tanto seres humanos quanto cães, que também podem adoecer gravemente. Em 2022, foram registrados no CCZ 1.670 animais positivos para Leishmaniose. Os dados são de tutores que se dirigiram ao órgão para realizar o teste.

Os exames realizados em clínicas particulares não são computados nas estatísticas do CCZ.  Somente neste ano foram registrados 33 casos da doença em humanos na cidade, e estima-se que 20% da população canina também esteja infectada com o protozoário.

Serviço

As coletas de sangue ocorrem de segunda a sexta-feira, das 7h às 21, e aos sábados, domingos e feriados, das 6h às 22h, sem a necessidade de agendamento. Os resultados serão enviados ao tutor via WhatsApp em até 10 dias úteis.  É necessário levar o animal ao CCZ, localizado na Avenida Senador Filinto Muler, 1.601 – Vila Ipiranga.   O exame é indicado para cães  com idade superior a quatro meses.