2
Campo Grande - MS Busca
Desenvolvimento Econômico

Em Brasília, prefeita Adriane Lopes apresenta potencial econômico e tecnológico da Capital durante evento nacional

Adriane palestrou na tarde de terça-feira(3).

08:30 - 04 out 2023 | Por Douglas Duarte

Créditos: PMCG

Com foco nas novas tratativas comerciais que as Rotas de Integração-Latino-americanas (Rilas) e a Rota Bioceânica proporcionam para Campo Grande, a prefeita da Capital, Adriane Lopes palestrou na tarde desta terça-feira (3), em Brasília (DF), no Congresso Nacional de Consórcios Públicos e Municípios, organizado pela Federação Nacional de Consórcios Públicos (Fenaconp), ao lado de chefes de Executivo de todo Brasil.

Também participaram do painel o presidente da Fenaconp, Edson Avalo; o vice-ministro da Justiça do Paraguai, Juan Rafael Cabellero Campos; o prefeito de Assunção, Oscar Rodrigues; o Aliado estratégico no Paraguay da Federação Nacional de Consórcio Públicos do Brasil, Joaquín Nunes Salas; além de outras autoridades.

“A oferta de serviços está na Capital, então conseguimos através de estudos, destacar a importância de Campo Grande para as Rilas. Recebemos na Capital diversas delegações de países da Europa, da América Latina e outras localidades, que já demonstraram interesses comerciais na nossa cidade e no Mato Grosso do Sul, onde já estabelecemos contatos. Na Capital, após a abertura do escritório internacional da Prefeitura, o Chile também inaugurou recentemente no mesmo prédio, um espaço de negócios e tratativas. Tudo isso já transforma a Capital de Mato Grosso do Sul e acreditamos que tudo isso vai impactar a região Central do Brasil.

O evento que teve início hoje (3) segue até esta quarta-feira (4). Dentre os palestrantes estão: o procurador de justiça, doutor em direito, professor e palestrante, Dr. Fernando Capez; do procurador geral do município de Campo Grande, Dr. Alexandre Ávalo; do presidente do Conselho Jurídico Nacional da Fenaconp; além de outras autoridades.

Gestão

Já foram lançados pela atual gestão administrativa de Campo Grande, tendo como chefe do executivo Municipal Adriane Lopes, diversos projetos inovadores como o Juntos Pela Escola, que irá revitalizar até 2024 as 206 Unidades Escolares da Rede Municipal de Ensino (Reme); Aprender mais na Reme, que proporciona reforço escolar no contraturno, para recuperação dos alunos pós-pandemia.

A revitalização das Unidades de Saúde e o lançamento de novas unidades, como por exemplo, o Centro de Referência da Mulher e da Criança; Complexo de Saúde (Hospital Municipal), com 250 leitos, salas de cirurgia, atendimento e outros; além do Parque Tecnológico e de Inovação, o Parktec CG, o primeiro implantado na Capital do Estado onde empresas, centros de pesquisa, universidades e outras instituições poderão se reunir e promover desenvolvimento tecnológico e inovação, sendo um propulsor para a cultura empreendedora e socioeconômica de Campo Grande e de toda a América Latina.

A gestão também tem apoiado a realização de grandes eventos e feiras, como por exemplo, a Expograndre, Festival Internacional da Carne, Feira do Bosque da Paz, Jogos de Futebol Amador tanto feminino, quanto masculino, além de shows culturais em praças públicas.

Parktec CG

Um projeto inovador que resulta em transformação digital foi inaugurado neste mês. Trata-se do Parque Tecnológico e de Inovação de Campo Grande (Parktec CG), espaço onde empresas, centros de pesquisa, universidades e outras instituições poderão se reunir e promover desenvolvimento tecnológico e inovação, um propulsor para a cultura empreendedora e socioeconômica de Campo Grande e de toda a América Latina.

O Parque Tecnológico é um hub de inovação e excelência que impulsiona o avanço tecnológico, pesquisas de ponta e o crescimento econômico.

O espaço age como um núcleo de ideias e criatividade, que oferece espaços de trabalho modernos e inovadores. A missão é fomentar a colaboração entre empresas, startups, instituições de ensino e profissionais renomados do setor, acelerando a inovação e promovendo um crescimento sustentável.

Na estrutura do ParkTec CG está sala de reuniões, estúdio para podcast e ambientes compartilhados. Os setores tecnológicos prioritários propostos para início do projeto são: AgroTech, Logística, Bioeconomia, Health, GovTech e Economia Criativa.

Rilas

A Rota Bioceânica é um projeto econômico, produtivo e logístico, que estimulará a integração aduaneira e o comércio regional. Sua efetivação conectará o Centro-Oeste brasileiro aos portos do Norte chileno, através de corredores rodoviários, transformando Campo Grande (MS) em importante hub de distribuição para o Brasil, Paraguai, Argentina e Chile; reduzindo a distância, o tempo e o custo com o acesso, via pacífico, aos principais consumidores de commodities do mundo e também aos grandes polos de tecnologia da Ásia e da América do Norte.

“Essa colaboração internacional irá diversificar e agregar valor às cadeias produtivas do Mato Grosso do Sul e proporcionar novas oportunidades de negócio”, garantiu a Prefeita.

Rota Bioceânica

A Rota tem extensão de 2.396 quilômetros (a partir de Campo Grande) e liga os dois maiores oceanos do planeta, do Atlântico ao Pacífico pelos portos de Antofagasta e Iquique, no Chile, passando por Paraguai e Argentina.

Pular para o conteúdo