2
Campo Grande - MS Busca
Assistência Social

Cuidadores de pessoas com deficiências vão receber auxílio de R$ 900 por mês em MS

Após a publicação da lei, a Sead (Secretaria de Estado de Direitos Humanos e Assistência Social) iniciará um processo de visitas, de outubro a dezembro.

12:30 - 04 out 2023 | Por Douglas Duarte

Créditos: Gov MS

Cerca de 2 mil pessoas de baixa renda que precisam tomar conta de alguém com deficiência e estão cadastradas no CadÚnico em Mato Grosso do Sul vão passar a receber um auxílio de R$ 900 mensais. É o que prevê o programa “Cuidar de Quem Cuida”, lançado pelo governador Eduardo Riedel nesta quarta-feira (4), no Centro de Convenções Rubens Gil de Camillo.  

“É um programa bem interessante porque tem pessoas com um familiar em casa e que precisa de cuidados e a pessoa não tem como se manter e cuidar desse idoso. Significa que o governo está pensando nas pessoas”, afirmou a cuidadora de idoso Ademilde Carvalho, de 56 anos.

Na avaliação do governador Eduardo Riedel, é um dos programas de maior impacto social no Estado. “É um dos programas mais transformadores, não pela escala, mas por quem vai ser atendido. Duas mil famílias vão receber R$ 900 que vão fazer a diferença para quem doa a sua vida a cuidar de alguém. Estamos com um olhar muito atento na assistência social para qualidade no atendimento. Estamos enxergado o apoio e o repasse financeiro para atingir aquele alvo que não está se encaixando dentro da prosperidade do Estado, seja pelo motivo que for”, disse.

O programa ainda depende da aprovação de um projeto de lei enviado à Assembleia Legislativa. A secretária de Estado de Direitos Humanos e Assistência Social, Patrícia Cozzolino, explicou que existem duas formas de acesso ao benefício. “Tem duas formas de acesso. Nós já temos os endereços dessas 2 mil pessoas que estão registradas no CadÚnico e o fizeram via Cras (Centro de Referência da Assistência Social). Elas serão procuradas pela Sead, mas também tem a possibilidade de fazer o cadastramento através do site (www.sead.ms.gov.br)”, afirmou.

Programa Cuidar de quem Cuida foi lançado nesta quarta-feira pelo governador Eduardo Riedel

Após a publicação da lei, a Sead (Secretaria de Estado de Direitos Humanos e Assistência Social) iniciará um processo de visitas, de outubro a dezembro, com base nos dados do CadÚnico com o objetivo de verificar in loco a elegibilidade desses cuidadores ao benefício social. Após esse período também estará disponível o link para os cuidadores não localizados na busca prévia. 

Durante a permanência no programa, o cuidador e a pessoa sob sua responsabilidade serão acompanhados por equipe multidisciplinar da Secretaria. O programa irá atender cuidadores de PcDs (Pessoas com Deficiência) nível 2 e 3, que são aqueles que não podem viver sozinhos e precisam de cuidador em tempo integral. 

O presidente da Assomasul (Associação dos Municípios de Mato Grosso do Sul), Valdir Junior, explicou que os municípios também ganham com a medida, com uma redução de pedidos judiciais para pagamento de cuidadores. “Já tiveram casos na minha cidade (Nioaque), em que a Defensoria Pública, Ministério Público e a juíza em ação contra o município pedem para a gente atender e acaba que não temos aquela legalidade de colocar uma pessoa ali. O governo lançando esse programa, além de dar esse alívio, também dá aquela formalidade para colocar ali uma pessoa para estar acompanhando quem precisa”.

Também participaram do lançamento do programa Cuidar de Quem Cuida os secretários Eduardo Rocha (Casa Civil), Ana Nardes (Administração), Hélio Daher (Educação) e Marcelo Miranda (Setescc); secretários-adjuntos e secretários executivos; deputados estaduais Paulo Corrêa, Renato Câmara e Pedro Kemp; e prefeitos, entre outras autoridades.

Web Stories

Ex-vereador é morto após confusão em evento de confraternização Dicas para bons hábitos de sono para crianças Militar perde a vida após acidente grave em Aquidauana Traficante “Gringo” é executado O segredo do engajamento no Instagram