2
Campo Grande - MS Busca
Desenvolvimento

Começa pavimentação de estrada que beneficia 5 mil agricultores familiares

Na área de influência desta estrada há mais de 60 mil hectares e 5 mil agricultores familiares dos assentamentos Capão Bonito (1,2 e 3); São Pedro, Vacaria, Barra Nova, Mutum e Estrela .

20:00 - 06 set 2023 | Por Douglas Duarte

Créditos: ALEMS

A empreiteira responsável pela obra iniciou na tarde desta quarta-feira (6), véspera de feriado, a aplicação da capa asfáltica na estrada de acesso ao Assentamento Capão Bonito 1, ligação entre a  MS-162 (saída para  Maracaju) e a MS-455, a estrada da Gameleira que dá acesso a Campo Grande. Na área de influência desta estrada há mais de 60 mil hectares e 5 mil agricultores familiares dos assentamentos Capão Bonito (1,2 e 3); São Pedro, Vacaria, Barra Nova, Mutum e Estrela .

Nesta largada do asfaltamento serão feitos os primeiros dois quilômetros do trecho onde foi aplicada a lama asfáltica e jogada areia sobre o piche para a umidade não estragar o material.

Desde o início de agosto 10 quilômetros da estrada receberam a base e estão prontos  para a  imprimação.

A estrada de 25 km vai escoar a produção desta região do município que concentra muitas propriedades, incluindo lotes de vários assentamentos.

A obra foi iniciada em junho do ano passado, com a remoção de cercas das propriedades para fora faixa de domínio da estrada. O serviço sofreu interrupções até que se conseguiu acordo com os proprietários sobre o tipo de material usado na cerca (queriam estacas de aroeira não de eucalipto que acabou sendo usado). Os fazendeiros chegaram a obstruir o trabalho das equipes.

Durante o período de chuva, entre dezembro e fevereiro, os sete pontos de travessia de enxurrada construídos na estrada ficaram interditados e foram necessários serviços emergenciais de manutenção.

Obra estratégica 

O Governo do Estado está  investindo R$ 41.163.775,66 para asfaltar o acesso ao Assentamento Capão Bonito.

“Esta obra vai melhorar o escoamento da produção, além de facilitar o acesso a Campo Grande, pela estrada da Gameleira e o Capão Seco”, comenta o assentado Paulo Pereira Osmar, que mora há 22 anos no Capão Bonito e se dedica à produção leiteira.

Gilson Vieira dos Santos, há 18 anos no Assentamento São Pedro, diz que o asfalto vai dar maior segurança ao escoamento da produção agrícola. A partir da próxima safra vai firmar parceria para a produção de soja e milho.

José Severino, do Capão Bonito 2, que produz abacaxi, convive com as dificuldades de tráfego no acesso em dias de chuva.

A obra foi incluída no planejamento de obras do Fundersul a partir de proposta do deputado Gerson Claro que levou ao então secretário de Infraestrutura Eduardo Riedel (atual governador do Estado) dados sobre a importância estratégica desta região que além de grandes produtores, possui mais de 2 mil agricultores Familiares. “Estamos agora empenhados em sensibilizar o Governo a fazer o trecho de 1 km entre a estrada e a agrovila do Capão Bonito e levar o asfalto aos 25 quilômetros do  trecho da estrada da Gameleira até o entroncamento com a MS-258, no distrito de Capão Seco”, destaca o deputado.