2
Campo Grande - MS Busca
CONSCIENTIZAÇÃO

Campanha Agosto Lilás tem distribuição de mil panfletos em terminais de Campo Grande

O objetivo da campanha é conscientizar mulheres que sofrem violência doméstica.

09:57 - 18 ago 2023 | Por Douglas Duarte

Créditos: PMCG

Como parte da campanha Agosto Lilás, mês de combate à violência contra mulher, a Prefeitura de Campo Grande, por meio da Secretaria Municipal de Educação (Semed) e  a Coordenadoria de Psicologia e Assistência Educacional (CPAE), realizou nesta quinta-feira (17), a distribuição de mil panfletos em dois terminais de ônibus da Capital.

O objetivo da campanha é conscientizar mulheres que sofrem violência doméstica e, durante a entrega dos folhetos, profissionais do CPAE orientavam quem recebia o material, informando ainda o número de telefone para denúncia.

Segundo a professora Juscilene Sena Brites, que atua na Coordenadoria, foi feita uma pesquisa onde há maior movimento de pessoas no terminais, antes das distribuições. “Vimos que nos terminais Morenão e General Osório há maior movimento de pessoas antes das 7h e, por isso, resolvemos fazer esse trabalho nesses dois locais, para levar a informação a uma maior quantidade de mulheres possível”.

A equipe da Campanha Agosto Lilás distribui mil panfletos em terminais de Campo Grande – Foto : Assessoria /Divulgação

A coordenadora do CPAE, Alelis Izabel Gomes, afirma que este trabalho de panfletagem nos terminais é realizado há 8 anos. “Queremos conscientizar as mulheres de que não está tudo bem apanhar, de que ela precisa denunciar e de que a mulher tem suporte e proteção para que o faça”.

O secretário municipal de Educação, Lucas Henrique Bitencourt, esteve presente no terminal Morenão e ajudou na ação desta quinta-feira. “É importante conscientizar, valorizar e potencializar a mulher, mostrar que ela pode ocupar os lugares que ela quiser e a mulher pode e tem que ter voz”.

Ao receber o panfleto no Terminal Morenão, uma usuária do transporte público, que trabalha como diarista e que terá a identidade preservada, contou que já sofreu agressão do seu companheiro, assim como a sua filha. “A gente não tem conhecimento e tanto eu já sofri violência, quanto a minha filha apanhou do companheiro dela. É uma situação muito difícil. É bom levar essas informações ao maior número possível de mulheres, para que saibam que existem canais para ela ligar e denunciar”.

A recepcionista Gabriely da Silva também recebeu o panfleto durante a ação de hoje, e disse que não sabia sobre a campanha. “Eu não tinha ideia que existe o Agosto Lilás, mas é importante passar a informação para frente, porque temos amigas e precisamos protegê-las”.