2
Campo Grande - MS Busca
Política

Assembleia inaugura novo data center que vai preservar dados históricos

O Data Center concentra os sistemas computacionais da instituição, de forma permanente e segura, o que permitirá a preservação de dados históricos.

16:58 - 29 ago 2023 | Por Douglas Duarte

Créditos: ALEMS

Em solenidade nesta terça-feira, foi inaugurado o centro de processamento de dados da Assembleia Legislativa de Mato Grosso do Sul. O Data Center concentra os sistemas computacionais da instituição, de forma permanente e segura, o que permitirá a preservação de dados históricos.

“Momento importante para a Assembleia Legislativa de Mato Grosso do Sul, já que preserva parte da história, não apenas da nossa Casa, como de todo Estado”, destacou o presidente Gerson Claro (PP). A sala foi construída e os equipamentos instalados seguindo as regras da Lei Geral de Proteção de Dados (LGPD) e acesso à informação.

Os dados, agora, estão mais seguros, em um ambiente certificado pelas normas da Associação Brasileira de Normas Técnicas (ABNT).

A sala é certificada de acordo com a Lei Geral de Proteção de Dados e as mais modernas normas de segurança. Foi preparada para aguentar 5.000ºC ou uma inundação de até 1,5 metros de profundidade, além de arrombamento, disparo de arma de fogo.

Segundo Neder Schabib Péres, a empresa contratada para a obra tem em seu know-how o caso de um Tribunal de Justiça que pegou fogo, destruindo parte do prédio, mas que teve seus dados protegidos. “É isso que a gente busca aqui, pois são dados com muito valor histórico. Após o fogo, eles logo conseguiram restabelecer o serviço. Para isso, fizemos adequações na subestação para receber os geradores que permitirão um sistema que nunca precisará ser desligado, nem mesmo para manutenção, e já pensamos também em uma ampliação futura. Hoje, precisamos de 2 a 4 racks e ali tem espaço para oito racks e vamos demorar um bom tempo para dobrar de tamanho”, explicou o arquiteto.

Além de ampliar a capacidade física de espaço e de armazenamento de dados, o gerente de Informática da Assembleia, Enio Marcelo Buzaneli, afirma que haverá autonomia de energia. “Hoje, temos a capacidade de 450 terabytes de dados e já estamos utilizando cerca de 80%. Com essa ampliação e atualização de equipamentos, teremos espaço para mais 10 anos despreocupados. A segurança dos dados é a questão principal, pois temos imagens, sons e vídeos da TV Assembleia, por exemplo, e isso é a história do Estado. Além disso, temos os dados do RH, do site oficial, temos serviços de internet, webmail, o próprio processo legislativo. Com os geradores teremos autonomia”, comparou Enio.

A nova sala ficará no subsolo da Assembleia Legislativa de Mato Grosso do Sul (ALEMS).

Web Stories

Ex-vereador é morto após confusão em evento de confraternização Dicas para bons hábitos de sono para crianças Militar perde a vida após acidente grave em Aquidauana Traficante “Gringo” é executado O segredo do engajamento no Instagram