2
Campo Grande - MS Busca

Assassino que executou ex-mulher com 5 tiros na frente da filha de 9 anos se entrega para a polícia

Júlio Cesar Miranda dos Santos, de 39 anos, foi preso nesta terça-feira (25) por matar a ex-mulher Adriana Pereira, 36. O crime ocorreu no domingo (23), no município de Anastácio, a 123 km de Campo Grande, e a filha do casal de 9 anos presenciou tudo. De acordo com a Polícia Civil, o homem se entregou hoje […]

20:15 - 25 jul 2023 | Por

Júlio Cesar Miranda dos Santos, de 39 anos, foi preso nesta terça-feira (25) por matar a ex-mulher Adriana Pereira, 36. O crime ocorreu no domingo (23), no município de Anastácio, a 123 km de Campo Grande, e a filha do casal de 9 anos presenciou tudo.

De acordo com a Polícia Civil, o homem se entregou hoje em Anastácio com a presença de um advogado e confessou o crime. Ele será encaminhado para um presídio.

A prisão preventiva de Júlio estava decretada desde segunda-feira (24). A atual namorada dele, de 41 anos, também foi presa em Aquidauana no domingo, porque foi encontrada munição na casa dela.

“Concluirei o inquérito em 10 dias e encaminharei ao poder judiciário”, afirmou a delegada titular de Anastácio, Karolina Souza Pereira.

Karolina explicou que Adriana estava trabalhando em um comércio, que pertence ao pai dela, quando foi assassinada. Ela já estava fechando a loja, no momento em que o homem entrou no prédio efetuando diversos disparos de arma de fogo contra ela.

Quatro tiros atingiram as costas de Adriana e o quinto, provocou ferimento em um de seus braços. A vítima foi socorrida pelo cunhado imediatamente, mas não resistiu e faleceu no pronto socorro.

“Se trata de um feminicídio majorado, porque foi cometido na frente da filha do casal, uma menina de apenas 9 anos. O que faz com que o fato seja mais grave e tenha a pena aumentada”, disse a delegada.

Enquanto Adriane era levada para a unidade de saúde, o agressor fugiu em uma motocicleta.

Antes do feminicídio, a vítima já havia registrado diversas ocorrências de violência doméstica contra o ex-marido. Inclusive, tinha medida protetiva contra o agressor, que não poderia se aproximar dela.