2
Campo Grande - MS Busca
Policial

Alvos do Gaeco em MS são advogados que defenderam empresária ligada a facção

Um deles teve itens apreendidos e outra não foi localizada durante as ações que ocorreram ontem.

20:00 - 21 fev 2024 | Por Douglas Duarte

A Operação do Gaeco (Grupo de Atuação Especial de Repressão ao Crime Organizado) denominada como “Ultimo Voo”, que começou no estado do Mato Grosso desembarcou em Mato Grosso do Sul, onde dois advogados foram os alvos das ações realizadas ontem.

A operação tem como alvos familiares de Miro Arcângelo Gonçalves de Jesus, o “Miro Louco”, apontado como vice-líder do Comando Vermelho, e pessoas ligadas à facção.

Segundo o jornal Folha Max, de Mato Grosso, Fernando é advogado que faz a defesa da empresária e fisioterapeuta Laura Cristina Souza Lima Amorim, presa na Operação Impetus Tijucal, deflagrada em janeiro de 2023. Conforme o site Laura tem envolvimento com facção criminosa e tráfico de drogas, além de possuir outras passagens criminais, entre elas uma tentativa de homicídio.

Juliana e Fernando não foram presos. A advogada não foi localizada durante a operação, pois não estava em sua residência. Já Fernando teve bens apreendidos.

De acordo com o Campo Grande News apurou que ontem (20) o Gaeco realizou três mandados de busca e um sequestro de veículo.

A reportagem entrou em contato com o escritório onde os dois trabalharam e, por telefone, disseram que eles não estavam e não havia ninguém que poderia responder por eles. O espaço segue aberto para respostas dos advogados.

Pular para o conteúdo